sábado, 22 de outubro de 2011

Eu e o meu bandolim


8 comentários:

  1. Eliane buenos dias!!
    es precioso, tienes una s manos que es una maravilla
    abrazo

    ResponderExcluir
  2. Senti nos pés o pulsar da ilha
    Um farol avisa o longe do perto
    A lava encoberta na costa dormente
    Sete rumos e apenas um certo

    Neste Mar senti a vontade de prantear
    A nudez da noite no encontro do silêncio total
    Encobriu meu pranto das estrelas
    Uma zombeteira Lua marcou no dia o encontro final

    Mágico beijo

    ResponderExcluir
  3. O melhor companheiro, o bandolim...
    Linda imagem que passa algo subjetivo muito profundo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Hummm.....creo que tienes un lío en la cabeza, jajajaj

    ResponderExcluir
  5. Alma,

    adoro seus blogs, me sinto parte da tribo.
    Morri de rir de seu comentário, sim tenho grandes líos en mi cabeça!!!!!!!!!!!!!
    Besos

    ResponderExcluir
  6. Não consegui publicar este comentário em seu blog, nunca sei porque, bjs

    ResponderExcluir
  7. Uma cama amarrotada pela passagem do amor
    Lençóis que aprisionam o calor
    Suspiros espalhados pelo chão
    Uma imagem santificada sustenta o louvor

    Uma pecadora ungida pela chuva
    A sorte e a morte em bravata eterna
    As ave marias que uma boca vomita
    Para no céu ser, clemente a sua pena

    Já não há xailes negros na ilha
    Já ninguém liga a agoiros
    O mar continua açoitar a costa
    Deixando despojos, tesouros

    Bom domingo

    Terno beijo

    ResponderExcluir